Já dizia o ditado: prevenir é melhor do que remediar!

Há uma série de normas, em especial NRs – Normas Regulamentares, que estabelecem condições seguras a serem fornecidas pelas empresas aos empregados para realização adequada de suas atividades.

O não atendimento, seja das normas afetas a medicina ou a segurança, implica em penalidades previstas na NR-28, como multa, interdição, embargo, etc.

De acordo com a Revista CIPA – edição junho/16: “Em 2015, o total de multas impostas a empresas que deixaram de cumprir com as regras de segurança do trabalhador chegou a R$ 452 milhões, um montante 17% superior ao do ano anterior. Tudo indica que o valor poderia ser ainda maior, caso a capacidade de fiscalização pelo Ministério do Trabalho fosse ampliada”.

Isso sem contar com os riscos de ocorrência de acidente de trabalho, desenvolvimento de doenças a partir do não atendimento às normas de saúde e segurança ocupacional e reclamatórias trabalhistas na Justiça.

Assim, não espere mais tempo. Fique ciente da legislação e garanta o seu cumprimento. Faça uma gestão adequada de segurança e saúde ocupacional, afastando os riscos possíveis e diminuindo as consequências financeiras para a empresa e para saúde e vida do trabalhador.

Maria Izabel Alves – OAB/MG 112.873
 Advogada, Gerente de Negócios e Sócia da Âmbito